Pierre David faz residência artística e exposição no MAM da Bahia

29 04 2009

“Artista francês inaugura programação do Ano da França no Brasil do Museu de Arte Moderna da Bahia com trabalho especialmente desenvolvido para a Capela do MAM, durante um mês o artista plástico, cenógrafo e designer francês estará em Salvador trabalhando na exposição Nuancier através do projeto AR-MAM – Artista Residente no MAM. A mostra poderá ser conhecida pelo público a partir do dia 04 de maio, às 19h, quando ocorre a abertura oficial, ficando em cartaz até 31 de maio. O projeto faz ainda parte das comemorações do Ano da França no Brasil – 2009.

Nuancier é a terceira parte de uma trilogia que trata da mesma questão: o que determina a escolha de um modelo? Nesta exposição, o critério de escolha dos modelos baseou-se na cor da pele. “Porque eu penso que tanto a França quanto o Brasil são sociedades multiraciais, onde a cor da pele é um importante divisor social”, explica o artista.

No projeto, as peles de quarenta modelos foram fotografadas e reunidas em um clássico catálogo de cores. Um fabricante de tintas determinou industrialmente as fórmulas químicas de cada cor de pele. Para que a obra fosse verdadeiramente um “site specific”, com o apoio de Solange Farkas, diretora do MAM, foram reunidos em torno desse projeto funcionários do Museu e estudantes da Escola de Belas Artes da UFBA. Uma vez fotografadas, suas peles constituem a base do catálogo da exposição. “A sociedade baiana é abertamente multirracial. A gênese desses dois países é bem diferente, mas nos dois casos, o problema do racismo atravessa a sociedade. Aqui, como na França, a cor da pele é uma marca social importante. Reduzir o interesse demonstrado por um indivíduo unicamente à sua cor coloca de uma forma imediata a questão do racismo”, disse Pierre.

A escolha por Pierre David seguiu o critério de que o projeto é extremamente pertinente, porque dialoga com questões culturais ligadas diretamente a Bahia. Ele fala de conviver com as diferenças, dessa questão da multirracialidade. Ele se interessou em realizar esta experiência aqui e a gente está muito feliz em ser objeto desse desejo dele. Afinal, é um site specific para a Capela do MAM”.

A exposição também é composta da série Ícones, que traz gravuras de crânios trepanados (trepanação é o processo de realizar furos no crânio com objetivo medicinal), “É um processo que se faz desde o Egito, na cabeça. O crânio tem o emblema da imagem da morte e o buraco no crânio retoma a ideia da perda da memória”, esclarece o artista.

A entrada é gratuita. A visitação acontece de terça a sexta e aos domingos e feriados, das 13h às 19h. Aos sábados, das 13h às 21h. Para os interessados em conhecer o artista, será realizada uma conversa aberta com Pierre David no dia 06 de maio, às 17h, na Capela do MAM. Não percam!

Imagens de Evandro Sybien

Imagens de Evandro Sybien

Informações fornecidas pela assessoria de imprensa do MAM.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: